Saúde Funcional

luiz
luiz - FOTO: divulgação

A trombose, também conhecida como Trombose Venosa Profunda (TVP), é a formação de um coágulo sanguíneo em uma ou mais veias localizadas da parte inferior do corpo, geralmente nas pernas. Os principais sintomas são dores e inchaço nas pernas, queimação e mudança na cor da pele. Às vezes, um desses coágulos se desprende e viaja pelo corpo, podendo causar tromboembolismo pulmonar ou um AVC.

Há casos agudos em que o próprio organismo dissolve os coágulos, sem repercussões. O problema é quando o trombo se avoluma ou o bloqueio sanguíneo persiste, gerando, entre outras coisas, inflamações nas veias e artérias. As chamadas tromboses crônicas demandam tratamento justamente para evitar consequências mais graves.

A trombose ocorre, geralmente, após cirurgia, corte ou falta de movimento por muito tempo, sendo mais frequente após procedimentos cirúrgicos ortopédicos, oncológicos e ginecológicos. Em números, quando é avaliada apenas a faixa entre 20 a 40 anos, a incidência de trombose é um pouco maior nas mulheres pela maior exposição a fatores de risco, como anticoncepcionais e gestações.

Quando o coágulo se forma em uma veia de calibre maior e gera um processo inflamatório, chamamos de TVP. Ela é a forma mais comum de trombose.

A sensação de peso nas pernas, em especial no fim do dia, também está entre os sinais, podendo com o tempo, a região ficar inchada, endurecida e dolorida. Agora, quando o trombo se forma nas artérias, estamos diante de uma trombose arterial (TA). O membro fica pálido e gelado.

Com acompanhamento de especialista cardiovascular, qualquer pessoa pode tomar medidas de prevenção é só incorporar no seu cotidiano. Algumas dicas são: exercitar-se ou fazer pequenas caminhadas regularmente; controlar o peso; evitar o cigarro; movimentar as pernas durante longos períodos sentados; usar meias elásticas no caso de insuficiência venosa, sempre com orientação de um profissional da saúde especialista.