CONTRACAPA

André Diniz
André Diniz - FOTO: z

câmaras unidas

A Frente Legislativa Intermunicipal, formada pelos presidentes das Câmaras Municipais de onze cidades da região, repudiou oficialmente na última semana a proposta do governo do Estado em instalar uma praça de pedágio na rodovia Mogi-Dutra. É a segunda reunião do grupo, criado no final de março deste ano, que contou com a participação de sete dos onze integrantes.

repúdio

"Em decorrência dessa grave situação, estamos empenhados em dar voz à população e nos posicionar contra a instalação. Lamentamos profundamente a solução apresentada pela Artesp e governo do Estado, e esperamos que, com o presente trabalho, possamos sensibilizar as autoridades competentes para que possam construir mecanismos capazes de abolir, de uma vez por todas, a infeliz ideia de implantar um pedágio na Mogi-Dutra", diz o grupo intermunicipal.

vacinação

A Frente Legislativa Intermunicipal também repudiou a prática adotada de "algumas cidades participantes de nossa frente" em limitar a vacinação de faixas etárias que já foram atingidas em outro momento da imunização. Segundo o grupo, idosos e pessoas com comorbidades estão sendo forçadas a esperar lotes remanescentes para se vacinarem. Apesar da ação conjunta do grupo de vereadores que compõem as Câmaras Municipais do Alto Tietê, apenas representantes de sete cidades participaram. Um começo não muito animador para a Frente Legislativa Intermunicipal.

silêncio incômodo

Quem acompanha as sessões da Câmara de Mogi das Cruzes sentiu estranheza ao notar que nenhum dos vereadores quis se inscrever para falas no pequeno expediente, período destinado aos discursos dos parlamentares, para comentar assuntos de interesse da comunidade. Algo incomum de se ocorrer, levando-se em conta o contexto político da cidade, da região e do país. Além disso, esperava-se que os vereadores mogianos se manifestassem contra o pedágio na sessão de terça-feira passada.