Imunidade de rebanho

Raul Rodrigues
Raul Rodrigues - FOTO: Daniel Carvalho

Imunidade de rebanho ou em massa é uma forma de proteção indireta contra doenças infecciosas que podem ocorrer em alguns casos quando um percentual suficiente da população se torna imune à infecção, seja por vacinação ou infecções anteriores, reduzindo assim a probabilidade de infecção de indivíduos, sem imunidade.

As vacinas são substâncias antigênicas que estimulam o sistema imunitário a desenvolver imunidade adquirida a determinado patogênio. Essa imunização previne ou atenua os efeitos de uma eventual infecção por esse patogênio. Nesse sentido, as vacinas protegem o corpo de doenças infecto-contagiosas ou ajudam no tratamento contra essas doenças e quanto maior o nível de cobertura de uma vacina numa determinada comunidade, maior é a idade média do primeiro contato com o respectivo agente infeccioso. Isso favorece o controle da doença, pois o adiamento de infecções faz com que elas apareçam mais em adultos.

O percentual que uma população precisa estar imune para se atingir a imunidade de massa varia de doença para doença. Quanto mais contagiosa a doença, maior o percentual de população carece estar imune para cessar a sua propagação. Assim, sarampo é uma doença muito contagiosa. É necessário que cerca de 94% da população esteja imune para interromper a cadeia de transmissão.

Imunidade de rebanho por infecção, contágio ou transmissão, sem vacinar, é uma tese absurda ao consenso da comunidade científica e baseada no pensamento de que os anticorpos possam ser adquiridos pela infecção natural e a imunidade coletiva atingida sem vacinas.

A busca pela imunidade coletiva foi uma das muitas estratégias propostas para controlar o coronavírus e chegou a ser cogitada por autoridades, mas os cientistas deixaram claro que esta não é sequer uma hipótese a ser considerada. É consenso dos infectologistas que vacinação é o único caminho aceitável para a imunidade de rebanho e a adoção da infecção natural pode ser muito falha, diretamente perigosa e entendida até como crime contra a saúde pública.