Fim de uma novela?

Inaugurado em 2014, o Trecho-Leste do Rodonael Mario Covas (SP-21), que atravessa o Alto Tietê por cima, passando por Suzano, Itaquaquecetuba, Poá e Arujá, até sair na rodovia Presidente Dutra (BR-116) e se conectar com o futuro trecho norte da obra, sempre teve, desde que a proposta do anel viário começou a ser pensada na região, a ideia de colocar uma alça de acesso e uma saída para o Alto Tietê. Essas duas alças são jabuticabas na verdade, uma vez que a ideia original do traçado seria conectar as rodovias que circundam a Grande São Paulo, como a própria Dutra, dentre outras. Mas o processo, provavelmente por força política, acabou sendo aceito e a região foi agraciada com essas duas alças.

Uma, a de acesso localizada na divisa entre Poá e Suzano, está pronta desde o início, agora falta o motorista poder sair do anel viário, algo que não dá para fazer sem precisar acessar a rodovia Ayrton Senna (SP-70), que, convenhamos, não é tão longe do acesso, mas já que foi prometido é melhor fazer.

Parece que esta novela ganhou um novo capítulo e pode ser que se encaminhará para um fim. Na sexta-feira, a Agencia Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) autorizou a SPMar, concessionária que administra o Trecho-Leste, a criar um projeto de saída que culmine na avenida Major Pinheiro Fróres (SP-66), e não mais na estrada dos Fernandes, onde também era especulado.

Ainda bem que essa sinalização foi dada, isso quer dizer que o traçado pode sair do papel e começar a ser construído. Com ele pronto, os motoristas da região poderão acessar a SP-66, que interliga Itaquá, Poá, Suzano e Mogi das Cruzes, isso somente para ficar no G5 regional (curiosamente, Ferraz de Vasconcelos é uma das poucas cidades paulistas que não é servida por uma rodovia), poderão acessar direto o Alto Tietê, sem precisar descer pela SP-70 ou BR-116 para seguir pela região.

A pergunta agora é quanto tempo esse projeto irá levar e, em quanto tempo ele ficará pronto para o uso regional. Novamente, não fazia parte do projeto original do anel viário criar acessos ao Alto Tietê, mas já que prometeram, têm de cumprir. A ver.