Erros ideológicos

Olavo Câmara
Olavo Câmara - FOTO: divulgação

Quando era jovem estudei as ideologias políticas e histórias políticas. Pesquisei as revoluções comunistas da China, União Soviética e de Cuba, além das guerras mundiais e tantas outras. Acreditei erroneamente que o socialismo/comunismo seria um bem para a humanidade. Realizei palestras e aulas sobre ideologias (capitalismo, socialismo, comunismo, ambientalismo e as ideologias religiosas). Acreditava que os líderes socialistas e comunistas fariam um grande trabalho para a humanidade. Mas, foi um erro. Conforme fiz viagens para vários países e me aprofundei nos estudos, fui descobrimento que eram assassinos, oportunistas.

Assim, descobri uma frase que foi o que me elevou e me fez ficar independente. Hoje penso por mim e não pelos que os outros dizem ou ensinam. A frase é "Eu sou o senhor do meu destino e capitão da minha alma" (frase de um filósofo e poeta inglês). Foi um erro acreditar que Lenin, Stalin, Fidel Castro, Mao Tse Tung e tantos outros buscavam igualdade nas sociedades que lideravam. Aos poucos fui entendendo que a igualdade destrói e mata a liberdade.

Todos nascem iguais, mas crescem com pensamentos e ideias próprias e não devem ser amordaçados por ideologias, pensamentos e imposição de líderes, governantes, poetas ou de quem quer que seja. Caso fosse possível um governo tomar todas as propriedades, recursos, dinheiro e distribuir em partes iguais para a população, passados dez minutos ou mais oportunistas e espertos dominariam e tomariam tudo daqueles que são honestos.

Deixei de participar dos processos ideológicos e dos partidos políticos, principalmente do PC do B ao qual fui filiado e também do PDT. Considero que foi um erro pensar honestamente dos pensamentos alheios. Então, ser independente é a melhor qualidade de um ser humano. Confesso a mim mesmo meus erros ideológicos porque agi com honestidade, mas fui enganado por escritos, livros, lideranças e professores. Parte da nossa juventude que não tem pensamentos independentes fica alienada.