Quem irá nos redimir?

Afonso Pola
Afonso Pola - FOTO: Daniel Carvalho/Mogi News

A pandemia do coronavírus trouxe muitas novidades para o nosso cotidiano. Isolamento social, uso de máscaras, distanciamento físico em relação a outras pessoas e por aí vai. Foi também, e continua sendo, um momento muito revelador dos perfis que compõem a sociedade brasileira.

O Covid-19 é um teste não apenas de nossos sistemas e mecanismos de assistência médica para responder a doenças infecciosas, mas também da capacidade da sociedade de agir coordenadamente para seu enfrentamento. Infelizmente, nossa sociedade não foi bem nesse teste.

Nunca discursos e práticas odiosas ganharam tanta visibilidade como nesses tempos. Notícias e denúncias de feminicídio, homofobia, racismo e injúria racial acontecem com frequência impressionante. É a nossa sociedade revelando o seu lado mais obscuro, espúrio e repugnante.

O negacionismo e a falta de empatia de parte da sociedade brasileira contribui de forma decisiva para a proliferação de situações que vão produzindo um caldo de cultura que gera consequências negativas para os brasileiros no Brasil e no mundo. Nosso país permanece atolado em suas crises. Desemprego e inflação em alta e renda média dos trabalhadores em queda.

Em todas as ocorrências relacionadas ao enfrentamento da pandemia e ao início do processo de vacinação, o Brasil produziu fatos deploráveis por diversas vezes. A estratégia de provocar a contaminação de grande número de pessoas para buscar a chamada "imunização de rebanho", a insistente defesa da utilização de remédios sem eficácia comprovada no combate à Covid-19, a demora para a aquisição das vacinas, são atos e omissões que envolvem diversas autoridades importantes do nosso país.

As autoridades que contribuíram para esses fatos deverão ser responsabilizadas pela Justiça, além de terem de prestar contas à história. Inexoravelmente a história as julgará para a vergonha de seus descendentes.

Já os anônimos que formaram plateia para tais falas e atitudes e que freneticamente compartilharam desinformação e notícias falsas, também prestarão contas pelos seus atos. Perante suas consciências e perante os seus. É a memória que os condenará. A história irá nos redimir.