Colaboração: convicção ou conveniência?

Raul Rodrigues
Raul Rodrigues - FOTO: Daniel Carvalho

A colaboração é uma daquelas competências aristotélicas superiores. Ocupa de fato aquele patamar elevado, nobre, etéreo. Está no imaginário coletivo como algo inexorável ao sucesso humano tanto quanto está nos divãs psicanalíticos como um dos entraves mais essenciais à vivência grupal.

Do ponto de vista objetivo dos algoritmos, em moda, nem sempre a colaboração resulta em uma situação otimizada para os atores envolvidos em dado contexto. Distante de princípios filosóficos ou dogmas religiosos, a maximização de funções matemáticas ao longo de um período pode perfeitamente estimular a competição pura e simples, sem remorso.

Na própria natureza, o comportamento individual e coletivo das milhões de espécies não é essencialmente colaborativo em seus impulsos biológicos, não obstante resultam em um tênue equilíbrio colaborativo sistêmico, sempre dinâmico e tenso na luta infinita pela sobrevivência e reprodução.

Entre a matemática refinada e a natureza orgânica, a humanidade destacou-se também por sua capacidade de colaborar em complexos arranjos sociais. Ainda assim, a capacidade de colaborar é um distintivo evolucionário de seres humanos, sustentada sobremaneira pelo domínio da linguagem, pela capacidade cognitiva ampliada, pela expansão de consciência, pela sofisticada afetividade e, pasmem, pela habilidade em fofocar.

Pois é: fofoca! Instrumento fundamental de coesão grupal em diferentes contextos. Fofoca como ferramenta de socialização essencial à coesão por nos permitir mapear e influenciar as relações entre os membros de um agrupamento social, algo paralelo a acordos, identidades, aspirações, realizações.

Pela colaboração, ainda que amorfa em sua descrição técnica, a humanidade foi capaz de ampliar o elenco de estruturas sociais mais complexas, com todas as nuances espirituais, políticas e econômicas. Inúmeras conquistas humanas milenares, tais como a agricultura e as cidades, foram possíveis pela capacidade humana de colaborar.