Desejo e necessidade

Mauro Jordão
Mauro Jordão - FOTO: 00001

Enxugando o rosto suado, com uma toalha, o médico extenuado, após assistir um parto trabalhoso em casa, no sitio, alertou o marido: "Pedro, toma juízo, se sua mulher engravidar de novo ela pode ter o risco de morrer, devido o seu coração fraco. Dessa vez, e outras nove vezes, ela aguentou, porém, acho bom você se separar de cama, melhor, ainda, dormirem em quartos separados, evitando assim uma nova gravidez". Nessa época não havia, ainda, o preservativo e nem a pílula havia sido descoberta.

Pedro, não teve dúvida, pôs em prática toda recomendação médica e explicou tudo para ela. Também, havia razão para tanto sacrifício, pensou ele, se ela morresse como poderia cuidar sozinho de dez filhos! Passado algum tempo após a "dieta", várias noites ele teve investidas dela na porta trancada do seu quarto pedindo para entrar, o desejo era cruel, mas sempre a resposta era "não". Uma noite, porém, de forma mais apelativa, já não suportando a abstinência prolongada, bateu novamente na porta dele com voz voluptuosa e implorou: "Pedro abre a porta, eu quero "morrer!"

O desejo desvairado é mais forte que a razão. O dito popular diz que desejo é uma coisa que dá e passa; por isso que não se deve desejar demais, mas mesmo assim, dando um tempo ele perde força. Um olhar no mundo das compras nos remete a pensar que quem sabe puxar o cabresto do desejo evita o galope do consumo. Se possível fosse transformar desejo em necessidade, compraríamos tanto que arruinado estaríamos. Se não fossem as mulheres, os shoppings não existiriam.

Na mulher o prato da balança do sentimento pesa mais do que o prato da razão na hora da negociação. O homem, sendo cabeça, é pragmático e usa a razão, a mulher, sendo corpo, é romântica e usa o coração. Num mundo incerto nos sentimos inseguros e ansiosos desejamos ter abundância de coisas que não necessitamos, pensando bem, talvez nem gostamos. Status é desejo e não necessidade. A virtude está na simplicidade e não em ter para provar o que não somos.

Mauro Jordão é médico