Editorial

Mais vidas

05/12/2021 às 05:30
Atualizada em 05/12/2021 às 05:30.

O levantamento da Fundação Seade, do governo do Estado, divulgado nesta semana, mostra uma notícia que dá esperança para o futuro, em meio a tantas incertezas econômicas, políticas, sociais e climáticas: a redução da mortalidade infantil no Alto Tietê, com números que chegam a uma queda de impressionantes 82% em algumas cidades.

A mortalidade infantil sempre foi um dos grandes desafios civilizatórios do Brasil ao longo do século XX, sendo abordada de maneira massiva pelos governos. Mesmo com casos pontuais como o apresentado no Alto Tietê como na Santa Casa de Suzano, unidade de referência obstétrica, que em 2016 chegou a registrar mais de 70 óbitos - e se recuperou no ano seguinte com uma queda de 29,13% nos casos fatais.

Não se pode deixar de levar em consideração o avanço da medicina nas últimas duas décadas, bem como seu acesso à população. A intensificação dos exames pré-natais e os investimentos públicos e privados na infraestrutura de maternidade ajudaram a mitigar um dos piores pesadelos de uma família.

No entanto, não existe apenas o mérito da medicina e da ciência, mas também de toda a rede de proteção para a população, principalmente aqueles em situação de vulnerabilidade. De vilão, o Brasil ganhou destaque no cenário mundial pela defesa de sua infância e juventude, com a consolidação do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), dos programas assistenciais como o Bolsa Família durante os governos do Partido dos Trabalhadores, condicionados à atenção pré e pós-natal, e o trabalho do Sistema Único da Assistência Social (Suas) no referenciamento de centenas de milhares de famílias na nossa região.

O cuidado com o futuro de nosso país não se limita ao superávit primário, ou a capacidade de se comprar produtos eletrônicos, veículos, viagens ao exterior; se trata de proteger a matéria-prima de nossos sonhos, aspirações: nossa infância. Garantir o pleno funcionamento dos programas assistenciais, somados à acessibilidade dos progressos da medicina é mais do que números em uma tabela: é mais vida. E mais vidas, no fim das contas, não cabem em números.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por