Editorial

Bolo recheado

18/12/2021 às 05:30
Atualizada em 18/12/2021 às 05:30.

Nesta semana, a maioria das câmaras municipais do Alto Tietê aprovou a Lei Orçamentária Anual (LOA) para o exercício de 2022. O documento prevê a distribuição dos recursos disponíveis para cada uma das secretarias municipais para o ano que vem, respeitando determinadas regras de destino mínimo para Saúde (15%) e Educação (25%), por exemplo. Para alguns prefeitos que iniciaram mandato neste ano, a peça orçamentária será a primeira do governo, elaborada sob seus domínios, e já com as perspectivas mais afinadas com suas propostas de administração pública.

Os números são impressionantes. Para se ter uma ideia, apenas nos cinco municípios mais populosos da região, o volume de dinheiro passa da casa dos R$ 5 bilhões. Pela ordem, Mogi das Cruzes terá disponível recursos superiores a R$ 2,2 bilhões; Suzano e Itaquaquecetuba em torno de R$ 1,1 bilhão cada um; Ferraz de Vasconcelos, R$ 426,5 milhões; e Poá, R$ 352,2 milhões. O montante acumula um acréscimo próximo de 10% em relação aos valores utilizados neste ano, referente à correção inflacionária do período.

Esse valores e a divisão do apetitoso orçamento, porém, passam pela contingência do momento. Como foi em 2020 e 2021, as secretarias de Saúde terão uma atenção maior em virtude das necessidades vindas da pandemia de Covid-19, que mudou completamente o quadro de aplicação de verbas nos municípios. Mesmo que aparentemente a situação pareça estar próxima da normalidade, há ainda a obrigação de se investir em campanhas para aplicação de vacinas contra o coronavírus e na estrutura adequada para a execução dos procedimentos. Isso inclui pessoal qualificado e equipamentos apropriados. A preocupação maior é evitar o surgimento de novas ondas da doença.

É preciso deixar claro que a LOA mostra apenas uma tendência na aplicação do dinheiro público. Na prática, cada prefeitura tem autonomia para aumentar - ou diminuir - o volume de recursos nas variadas áreas. Com os mandatos dos prefeitos entrando no segundo ano, a expectativa é a de se ampliar o número de obras estruturais. Convenhamos que, para isso, o investimento é alto, mas o bolo está bem recheado.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por