Editorial

Novo ano

04/01/2022 às 05:30
Atualizada em 04/01/2022 às 05:30.

Não dá para fugir da receita: todo começo de ano, a imprensa procura fazer um anunciado das expectativas para o período. Para simplificar a demanda, vamos nos concentrar em apenas três assuntos nacionais: a pandemia do coronavírus e sua nova variante ômicron, que deve ditar as regras de prevenção e de atendimento em 2022; a Copa do Mundo de futebol, no Catar, no final do ano, que vai alterar todo o calendário esportivo mundial; e as eleições majoritárias deste ano, que promete ser das mais radicais dos últimos tempos, confrontando a direita do atual presidente, Jair Bolsonaro (PL), e a oposição representada pelo ex-presidente Lula (PT), líder em todas as prévias eleitorais publicadas até aqui.

Com mais uma onda da Covid-19 pairando pelo mundo, impulsionada pela variante ômicron, muitos países da Europa já retomaram as restrições de circulação de pessoas em locais públicos para evitar a disseminação do vírus. No Brasil, esse período de fechamento é o terror do setor comercial, que pode, mais uma vez, entrar em caos e forçar o fechamento de muitas empresas que resistiram nos últimos dois anos, mas não suportariam um novo golpe.

Cercada também de grande expectativa, até como válvula de escape dos dois outros temas polêmicos, a Copa do Mundo vai, de imediato, provocar uma mudança no calendário esportivo, pois será realizada, pela primeira vez, no final do ano. E também vive momentos de dilema por conta do avanço de uma nova onda da Covid. O evento deve ser cercado de restrições sanitárias e de público reduzido. O brasileiro, alheio a tudo isso, quer saber mesmo é se o time de Tite vai levantar o tão sonhado troféu.

Por fim, a eleição presidencial. Essa reserva disputas calorosas e o avanço inevitável do radicalismo, que pode representar perigo nas ruas. O confronto anunciado entre Bolsonaro e Lula é o mais arriscado politicamente dos últimos tempos. Aquele que vencer vai, com certeza, enfrentar um difícil período de oposição no país. No âmbito regional, a esperança é de que a bancada heterogênea de deputados da região seja mantida, e até ampliada. Há votos para todos os gostos.

O ano promete.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2021 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News de Comunicação

Desenvolvido por

Distribuído por