Editorial

Violência do ano

28/01/2022 às 05:30
Atualizada em 28/01/2022 às 05:30.

O ano de 2021 acabou e, além de enfrentar mais um período de pandemia de coronavírus, nos vimos, novamente, envoltos em violência do dia a dia na nossa região, para não dizer em outras partes do Estado e do país também.

Divulgados ontem pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), os números de estupro e roubo, infelizmente dois dos crimes mais comuns que afligem nossa população, uma pela crueldade e covardia e ou outro pela ousadia, apresentaram aumento de 7,47% e 9,67% respectivamente. Em qualquer cenário, qualquer aumento da criminalidade, seria trágico.

Os valores, definitivamente, estão invertidos. Agora, o conselho quando for sair na rua é para não ficar com o celular na mão ou com a carteira à vista, o mesmo vale para os casos de violência sexual, pedindo para as vítimas não saírem com roupa curta (como se a roupa fosse o gatilho para um crime sexual). Em um país sério e seguro não haveria problema em esquecer um pertence no banco de uma estação de trem. Quando o proprietário voltasse para buscar, o objeto estaria no mesmo lugar, ou com os funcionários da estação. Aqui no Brasil, quando isso ocorre, é por pura sorte, embora a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) tenha informado que foram recuperados mais de 2 mil artigos esquecidos nas estações e trens da Linha 11-Coral. Isso ocorre, e ainda bem, porque algum funcionário ou um usuário que sabe fazer o que é certo, pegou antes e entregou o objeto para os responsáveis pela estação.

Em um dia mais movimentado talvez o passageiro esquecido não teria tanta sorte. Mas voltando à violência das ruas, mesmo passando tanto tempo falando que entre os principais problemas vividos pela nossa sociedade está a insegurança, pouca coisa parece mudar. Ainda existe aquela sensação de que "saímos de casa, mas não sabemos se voltamos", dada aos perigos das ruas.

Mas pelo menos há notícias mais amenas, uma vez que a SSP informou que os casos de homicídios tivera queda. Os moradores do Alto Tietê querem mais notícias como esta. Sabemos que zerar a criminalidade é algo utópico, mas o mínimo que nós merecíamos é a sensação de segurança para ter mais tranquilidade.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

Reclamações ou sugestões:

redacao@portalnews.com.br

Comercial e parcerias:

contato@portalnews.com.br

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News

Desenvolvido por

Distribuído por