Artigo

A economia em 2022

Afonso Pola
08/02/2022 às 05:30
Atualizada em 08/02/2022 às 05:30.
Daniel Carvalho/Mogi News

Daniel Carvalho/Mogi News

Já está mais do que consagrado que o processo de globalização criou uma forte relação de interdependência entre as nações, principalmente no que se refere aos aspectos econômicos.

Quando as grandes potências econômicas vivenciam crescimento, isso cria um movimento virtuoso. Todas as economias, em maior ou menor intensidade também crescem. O efeito contrário também é verdadeiro.

Com o Brasil não é diferente. Quando a atividade econômica no exterior cresce, isso motiva o crescimento da nossa economia. É muito raro que uma economia consiga se descolar.

Sendo assim, as projeções de uma expansão da economia mundial em 2022, menor do que estava sendo prevista em fins do ano passado, não é boa notícia para o Brasil. Diversos analistas e consultores já vinham apontando dificuldades para um avanço mais robusto da atividade neste ano.

A economia americana está sofrendo com uma política de juros mais dura para conter uma inflação que não está cedendo. Na China, segunda economia mundial, os rearranjos que buscam ampliar o consumo interno e melhorar a distribuição de renda, estão na base das estimativas para baixo.

O primeiro relatório do FMI (Fundo Monetário Internacional) em 2022 apresenta queda acentuada nas previsões para o crescimento econômico mundial. Segundo o relatório, a economia mundial crescerá no máximo 4,4%. A economia americana não crescerá mais de 4% (a previsão em outubro era 5,2%). Já para a economia chinesa, aquela que crescia em média mais de 7% ao ano nos últimos 20 anos, tinha uma previsão de crescimento de 5,2% em outubro, crescerá no máximo 4%.

Esses dados desenham um difícil cenário para a nossa economia em 2022. A taxa de desemprego do Brasil é o dobro da média mundial.

A inflação superou a de outras economias relevantes, como Uruguai (8%), México (7,4%), Chile (7,2%) e Estados Unidos (7%). Nossa inflação fechou 2021 em 10,06%.

Tudo isso em um país que é campeão em desigualdade social.

Afonso Pola é sociólogo e professor.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News