Artigo

Meio bilhão

Cedric Darwin
07/04/2022 às 05:30
Atualizada em 07/04/2022 às 09:54.
divulgação

Cedric Darwin - FOTO: divulgação

Após denuncias de pedido de propina no Ministério da Educação, em dinheiro e até em barra de ouro, surge um superfaturamento de ônibus escolares. Se não barrada, haveria um prejuízo de meio bilhão de reais aos cofres públicos. A cada dia surge uma nova revelação de desmando com os recursos públicos, dinheiro que nós somos obrigados a pagar ao governo. Além de manter toda estrutura estatal, sempre ineficiente e cara, continuamos assistindo aos escândalos de mau uso desses recursos.

O discurso de que não há corrupção soa como não há inflação ou não há desemprego. O fim da Lava Jato, as alterações legislativas que beneficiam os que cometem ilícitos e a sensação de impunidade geral revela que fazer o errado no Brasil compensa, ou ao menos no plano legal e social, pois não gera nenhuma consequência. Enquanto isso milhões de segurados do INSS aguardam resposta aos seus pedidos de benefício do qual dependem para viver.

A Justiça Federal da Terceira Região, cuja jurisdição é o Estado de São Paulo e Mato Grosso do Sul, está com seu sistema eletrônico fora do ar há uma semana e nada é feito para restabelecer esse serviço. É nessa Justiça que são demandados o INSS e a União, milhões de segurados aguardam a resposta, mas não conseguem acessar os processos judiciais eletrônicos. Pois estamos sem a Justiça Federal há uma semana e parece que ninguém está preocupado. A Justiça é tão morosa que se ficar fora do ar por uma semana ninguém percebe, mas existem pedidos urgentes que não podem ficar à mercê da boa vontade da Justiça Federal resolver seus problemas técnicos na mesma velocidade em que julga os processos.

Enfim, são muitos impostos para poucos e ineficientes serviços e se não fosse só isso, temos que assistir as tentativas de garfadas em nossos impostos em ônibus escolares superfaturados, uma barrinha de ouro, ou dezenas de milhares de reais para liberar um recurso no Ministério da Educação. Definitivamente, nosso governo não é sério. Em outubro temos a oportunidade de consertar, mais uma vez, que não seja emocional.

Cedric Darwin é mestre em Direito e advogado

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News