Artigo

Ataque

Cedric Darwin
19/05/2022 às 05:30
Atualizada em 19/05/2022 às 08:08.
divulgação

Cedric Darwin - FOTO: divulgação

Bolsonaro vem atacando o STF e insuflando sua base a fazê-lo com narrativas de que o Poder Judiciário o impede de governar, de combater a pandemia e agora, porque cerceia a liberdade de expressão. Seu alvo personificado no STF é o ministro Alexandre de Moraes, a quem ofende e agride continuamente e insufla os seguidores a replicar os ataques.

Essa narrativa contra a Corte e o ministro tem um único motivo, o que já foi apurado nas investigações das fake news. Como o inquérito está sob sigilo, não se sabe o que já foi apurado e quem está envolvido nos ilícitos. Certamente muita gente diretamente ligada a Bolsonaro deve ter sido identificada e relacionada aos ilícitos, e entre eles pode estar seu filho, Carlos. Assim a narrativa contra o STF foi ganhando escala para que os ataques ganhem legitimidade.

O problema real não é o STF ou o ministro , mas o que e quem está sendo investigado no inquérito das fake news e as consequências jurídicas, políticas, e principalmente, eleitorais. Alexandre será o presidente do TSE, e certamente não permitirá que as práticas de 2018 se repitam.

Foi notória a influência de mecanismos virtuais para difusão de notícias falsas como meio de propaganda eleitoral. Grupos de Whatsapp, Telegram e outras redes sociais e canais digitais, uso de robôs e até interferência internacional podem ter sido apuradas no inquérito. Por que Bolsonaro afirma constantemente que não será preso? Certamente são informações que só ele e o ministro devem saber.

Moraes foi promotor de Justiça em São Paulo, professor de Direito, autor de obras jurídicas, ocupou cargos políticos, não é um desavisado aventureiro, tem conhecimento político e jurídico. O último ataque foi uma ação penal no STF ajuizada por Bolsonaro acusando o ministro de abuso de autoridade pelo inquérito das fake news. Pode não dar em nada, mas faz parte da narrativa e é argumento para justificar alguma punição futura que venha sofrer, inclusive a prisão. Enquanto isso pagamos R$ 7 no litro da gasolina e R$ 120 no botijão de GLP.

Cedric Darwin é mestre em Direito e advogado.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News