Artigo

Tortura

Cedric Darwin
02/06/2022 às 05:30
Atualizada em 02/06/2022 às 08:17.
divulgação

Cedric Darwin - FOTO: divulgação

As cenas divulgadas pela população do Sergipe da abordagem a um motociclista sem capacete e com distúrbios psiquiátricos, que foi morto pela polícia, chocou o Brasil e o mundo. O infrator de trânsito trafegava sem o capacete em uma rodovia federal, assim como muitas vezes já fez o presidente da República. Mas não sendo o presidente da República, foi abordado por agentes da PRF.

Sofrendo de esquizofrenia, fato alertado por populares que o conheciam, os agentes ignorando ou subestimando a informação, algemaram o infrator e amarram seus pés. Notoriamente alterado, o infrator resistiu à prisão, o que levou os policiais a tentar prendê-lo no compartimento de presos da viatura. Após algumas tentativas de fechar a porta traseira da viatura sem sucesso, um dos agentes teve a iniciativa de lançar uma granada de gás lacrimogêneo no interior do compartimento, o que causou a asfixia da vítima.

Uma cena tão inacreditável que se não fosse filmada seria muito difícil acreditar que teria ocorrido. A associação com os campos de extermínio nazistas foram imediatas, afinal centenas de milhares de judeus foram assassinados por asfixia em câmaras de gás nos campos de extermínio nazistas. O que foi feito? Qual foi a reação das autoridades? Um vergonhoso silêncio e a promessa de apuração.

As imagens são tão claras, tão evidentes que seria necessária uma resposta à altura da brutalidade. Num país onde o próprio presidente dá o exemplo de não usar capacete em suas motociatas, ver agentes da Polícia Rodoviária Federal matar um homem pela mesma infração é emblemático. Dias depois a imprensa também divulgou uma aula de curso preparatório para as carreias policiais em que um professor ensinava aos candidatos a mesma, técnica, mas com gás de pimenta, dizendo sorrindo "tortura".

Todas as forças de segurança do Brasil devem ser respeitadas e valorizadas, mas seus agentes que exterminam presos devem ser expulsos e exemplarmente punidos. Tortura e morte não devem ser toleradas.

Cedric Darwin é mestre em Direito e advogado.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News