Editorial

Educação

06/07/2022 às 05:30
Atualizada em 06/07/2022 às 08:25.


Depois de um longo período afastados das salas de aulas, milhares de alunos das cidades da região voltaram no primeiro semestre a frequentar de forma presencial as escolas. Os últimos dois anos, com a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), foram difíceis para alunos e também para os pais e responsáveis, que precisaram se adaptar ao ensino online, encontrando obstáculos não apenas para auxiliar os estudantes nas atividades propostas, mas principalmente no acesso à internet que nem todos tinham com a qualidade necessária.
Em meio às desigualdades evidenciadas pela pandemia, a dificuldade no acesso às aulas online dos alunos da rede pública foi uma das mais gritantes. Houve ações para tentar mitigar esse problema, mas longe de atender a grande demanda. O período foi crítico para a saúde, a economia, e também trouxe prejuízos enormes para a educação já deficitária do país. O problema que já compromete o desenvolvimento do país há tanto tempo se agravou, e com o avanço da vacinação, que permitiu a retomada das aulas, o desafio de gestores e profissionais da educação só aumentou.
O momento ainda inspira cuidados com saúde, com o aumento recente dos casos de Covid-19, ainda mais agora com a chegada das férias escolares e seu alto potencial para aglomerações. Porém, é cada vez mais necessário fazer da educação prioridade. Não há quem duvide do caráter transformador da educação, de onde podem chegar estudantes estimulados por professores bem remunerados e devidamente capacitados para desenvolver o senso crítico, formando cidadãos participativos, armados com livros e fortalecidos com argumentos reais e embasados.
Uma educação que privilegie os conhecimentos com base científica, que busque o diálogo, é fundamental e fará toda a diferença para o futuro do país. Assim com o incentivo à inovação e pesquisa, que começa pode começar ainda nos primeiros anos, e seguir pelo ensino técnico e de base tecnológica. É preciso armar o país para o futuro, mas usando como munição palavras, diálogo, possíveis com um acesso da internet de qualidade para todos, com livros disponíveis no formato digital e analógico, com estímulo ao conhecimento, não há disseminação de inverdades.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Categorias
Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News