EDITORIAL

O "Novo Pedágio"

Título: O "Novo Pedágio"

André Diniz
16/07/2022 às 06:00
Atualizada em 16/07/2022 às 06:00.

O sucesso e a democracia, assim como todas as coisas no mundo, são coisas efêmeras se não cuidadas da forma adequada. A despeito de discursos e exortações, a prática aliada ao bom senso fazem com que a construção de uma sociedade engajada e justa não se perca aos ventos de qualquer tipo de aventura.

A conscientização da comunidade mogiana e do Alto Tietê sobre seu papel na construção de políticas públicas foi para além das participações tímidas em audiências públicas e comentários em redes sociais e mesas de bar nos últimos anos, tudo em torno de um tema de interesse e impacto coletivo: o caso do Pedágio. A proposta do governo do Estado em instalar uma praça de pedágio na rodovia Mogi-Dutra (SP-088), como parte de um pacote de privatizações para as rodovias estaduais.

Foi uma luta travada por anos, encampada não apenas por um grupo de moradores conscientes dos impactos na economia, na geração de empregos, na arrecadação e na própria mobilidade urbana de Mogi e do Alto Tietê: foi uma luta de vereadores, de deputados, de prefeitos; de donas de casa, profissionais liberais, servidores públicos e de todos os setores da sociedade que tomaram para si as rédeas de seu destino, unindo a democracia representativa com a democracia direta em atos e protestos. Após anos de luta, o projeto do pedágio foi declarado oficialmente cancelado em junho deste ano.

A luta pela reabertura do Pronto-Socorro do Hospital das Clínicas Luzia de Pinho Melo surge como o "Novo pedágio", a nova luta a ser comprada por todos. A ausência do equipamento de saúde afeta as contas do município, sucateia o atendimento, aumenta o risco de morte em casos de urgência e emergência, e desequilibra as relações institucionais onde agentes públicos são pressionados pela população.

A luta pela melhoria da Saúde pública, crucial em 2020 e 2021 no auge do novo coronavírus (Covid-19), em que se evitou uma tragédia ainda maior com falta de atendimento e pessoas abandonadas à sorte e superstição, não pode ser apenas uma marca do passado. Deve ser encampada por todos em todas as situações, inclusive nesta.

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
[email protected]
[email protected]
[email protected]

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News