Ansiedade infantil - como ajudar as crianças

PARTE 1
Mas, afinal, o que é ansiedade?
O termo ansiedade é, muitas vezes, adotado em qualquer condição em que o indivíduo expresse imediatismo, nervosismo e preocupação. Mas, a rigor, deve ser empregado com precaução, sobretudo quando relacionado ao comportamento de uma criança.
"Ansiedade infantil geralmente é aplicada para descrever o Transtorno de Ansiedade Generalizado (TGA), caracterizado pela preocupação crônica e excessiva da criança em várias áreas da sua vida - nas atividades escolares, nas interações sociais, familiares, na sua própria saúde e segurança, e até em relação às catástrofes naturais - com pelo menos um sintoma somático associado, acompanhado de sofrimento emocional", explica a Dra. Ana Beatriz, médica pediatra especializada em Medicina de Adolescentes (Hebiatria).
Mas, além do TGA, existem outros tipos de desordem que podem atingir as crianças. Segundo a Associação de Ansiedade e Depressão da América (Anxiety and Depression Association of America), dentre eles estão: pânico, ansiedade da separação, ansiedade social, mutismo seletivo, fobias.
De acordo com o site "Family Center", inúmeras teorias tentam explicar um comportamento cada vez mais notado e preocupante nas crianças do mundo todo: a ansiedade. Os motivos, segundo especialistas, são muitos. Acompanhe a cada domingo a continuidade deste assunto extremamente importante para nós, pais e educadores.