Saúde mental

Projeto Efraim oferece acolhimento para pessoas com depressão

Iniciado em 2018, é baseado na experiência pessoal da fundadora, que promove rodas de conversa

Katia Brito
27/03/2022 às 08:34
Atualizada em 27/03/2022 às 08:34.
Banco de Imagens Freepik

Projeto tem apoio de psicólogos que, segundo Rubia, cobram valores sociais pela sessão de terapia - FOTO: Banco de Imagens Freepik

Acolhimento a pessoas com depressão e transtornos mentais é o que oferece o Projeto Efraim, criado em 2018 pela mogiana Rubia Teles, formada em Gestão de Recursos Humanos, pela Universidade Braz Cubas, e estudante de Assistência Social. Durante quase sete anos, ela conviveu com a depressão e transtorno de ansiedade, e a partir dessa experiência, percebeu que poderia ajudar pessoas que passam pelo mesmo problema.

Pelo projeto, Rubia promove reuniões semanais, em que oferece apoio, orientação e troca de experiências de forma solidária e gratuita. No início, os encontros aconteciam na antiga Igreja Malhadas, na Vila Rubens. "Só eu faço os atendimentos e reuniões, pois a base do projeto é o fato de eu ter vivenciado a mesma dor de quem participa. Futuramente pretendemos ter voluntários", afirmou.

Há também o suporte de seis psicólogos parceiros para quem a fundadora do projeto encaminha as pessoas, à medida que identifica a necessidade. Nesses casos, os profissionais cobram um valor social por sessão de terapia.

Segundo ela, aproximadamente cem pessoas já foram impactadas diretamente, mas o número chega a ser maior já que atinge também familiares e colegas de trabalho. "Ajudar o próximo é o que me motiva, o projeto me fez entender o real significado da palavra empatia", afirmou.

A idade dos participantes varia entre 22 e 55 anos. São pessoas de cidades da região: Mogi das Cruzes, Suzano e Itaquaquecetuba, alcançando também São Paulo e Bauru, e outros Estados: Santa Catarina, Mato Grosso e Rio de Janeiro. O projeto já chegou ao Japão.

Rubia conta que as pessoas encontram no projeto o apoio para a necessidade grande que sentem de se expressar, e na mesma proporção, uma solução para a dificuldade de ter alguém para ouvir. "Então flui normalmente mesmo porque eles entendem que estão diante de alguém que vivenciou o mesmo que estão vivenciando, logo não tem julgamento", destacou.

Os atendimentos, voltados para pessoas acima de 18 anos, começaram presencialmente e atualmente são realizados no formato online devido à pandemia de Covid-19. Durante o ano, além dos encontros, há também palestras direcionadas às famílias. Os interessados em participar, podem enviar uma mensagem pelo direct do Instagram @projeto_efraim_rt.

Futuro

Além de voluntários, os planos para o futuro do projeto incluem a conquista de um espaço físico para realizar também os atendimentos presencialmente, e a criação de uma clínica de tratamento de questões de saúde mental e emocional mais humanizada. O projeto não conta com subsídios governamentais ou apoio da iniciativa privada. Caso alguém queria fazer uma doação para ajudar o projeto a crescer, a contribuição pode ser feita via PIX. A chave é o e-mail: centrodeatendimento.efraim@gmail.com

 

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News