Automedicação

Especialista alerta para aumento do uso incorreto de remédios

Dados do Conselho Federal de Medicina, apotam que 77% dos brasileiros usam sem orientação

Portal News
28/03/2022 às 11:36
Atualizada em 28/03/2022 às 11:39.
Banco de |Imagens/Freepik

Automedicação é considerada uma epidemia silenciosa - FOTO: Banco de |Imagens/Freepik

Estudos e pesquisas recentes têm apontado o aumento do uso de medicamentos de forma abusiva e sem orientação médica, alerta a dra. Amelie Falconi, médica e especialista em tratamento da dor. Segundo ela, a automedicação acontece principalmente entre jovens de 18 a 24 anos, em torno de 85%; adultos entre 25 a 34 anos correspondem a 83%; dos 35 aos 44 anos à 78% e acima dos 65 anos representam 59%.
Segundo dados do o Conselho Federal de Medicina, a indicação é que em um quadro geral, 77% dos brasileiros fazem uso de medicamentos sem qualquer orientação médica.
As consequências, apontadas pela médica, são as mais variadas possíveis, desde reações alérgicas, insuficiência hepática e renal, sangramentos gastrointestinais, interações medicamentosas, intoxicações, dependências, agravamento das doenças e até morte.
“O problema é a crença que remédios que não precisam de receita médica não fazem mal para a saúde. Analgésicos comuns, anti-inflamatórios e outros remédios podem causar prejuízos à saúde que podem levar inclusive a necessidade de transplante, por falência de órgãos, e morte”, explicou a especialista.
Em muitos casos, segundo a médica, a frequente automedicação acaba escondendo condições clínicas severas, entre elas a dor crônica, que sem a orientação médica e tratamento adequado, acaba por agravar essa condições.
A automedicação dificulta o diagnóstico e o tratamento necessário. Com a pandemia, a especialista acredita que houve um aumento do uso abusivo dos medicamentos, seja pela falta de atendimento ou suporte médico adequado devido ao isolamento social, pelo medo de sair de casa, ou pelo aumento de ansiedade, depressão e pela síndrome do pânico que foi gerada. Calmantes, analgésicos, relaxantes musculares e anti-inflamatórios estão entre os mais consumidos inadequadamente.
O grande perigo, de acordo com a médica, é que o paciente quando sente dor geralmente vai consumindo medicações em sequência, ignorando a quantidade consumida. A especialista alerta: “Não pratique a automedicação. Isso pode levar a drásticas consequências”.

Quem Somos

Fundado por Paschoal Thomeu – circulou em 22 de novembro de 1975. Em 1992, o administrador de empresas e publicitário Sidney Antonio de Moraes adquiriu a marca e relançou o jornal em 27 de outubro. O projeto foi ganhando força e, em 23 de abril de 1997, o jornal, até então preto-e-branco e veiculado apenas uma vez por semana, passou a circular colorido e bissemanalmente. Em 18 de maio do mesmo ano, a circulação foi ampliada para trissemanal e, finalmente, em 21 de junho de 1997 concretizou-se o lançamento do Mogi News diário. São inúmeras ações que, aliadas à qualidade editorial e gráfica, consagram o Mogi News como o jornal mais lido e respeitado do Alto Tietê

Entre em contato:

(11) 4735-8000
editor@moginews.com.br
editor@jornaldat.com.br
aline.portalnews@moginews.com.br

Av: Japão, 46 - sala 06 - Vila Ipiranga - Centro - Mogi das Cruzes

© 2022 Todos Os Direitos Reservados Ao Portal News